Blog sobre a Rússia

Blog sobre a Rússia

Com o meu blog sobre a Rússia e a vida na Rússia conseguirá os dados fidedignos associados a esse país. Juntei aqui os fatos interessantes da vida na Rússia que merecem a sua atenção. Os princípios essenciais, observados na criação do site, são: veracidade, imparcialidade, objetividade. O meu objetivo é relatar para os interessados a verdade sobre o país e a situação real no mesmo.

Na véspera dos anos noventa, na época da chamada “perestroika”, a maioria da população do país vivia com muita esperança. A esperança que a vida de pessoas comuns na Rússia se melhora. A esperança de ver o fim da corrupção e injustiça. A esperança de um governo responsável e honesto. A esperança de uma vida melhor, livre, independente, tranquila e protegida. A esperança de uma distribuição justa e racional dos bens da antiga União Soviética entre a população do país. Infelizmente, a maioria dessa e outras expetativas não foram realizadas.

Em vez disso o país foi invadido por pobreza, fome, devastação, desemprego, banditismo, corrupção, assassinatos de jornalistas e novas formas de injustiça.

Várias décadas passaram desde então. Como é a Rússia atualmente? Quais são as mudanças na vida do país e dos seus cidadãos já ocorreram e estão em curso? Como é na realidade a vida atual na Rússia de Putin?

Sem dúvida alguma, o nível económico de vida da maioria de população se melhorou, se comparar com os anos noventa. Mas há de entender que na década de noventa a maioria de russianos vivia abaixo da linha de pobreza. Por outro lado, até agora muitos dos russos estão a lidar com as dificuldades financeiras constantes. Os salários são baixos, as pensões, na sua generalidade, são miseráveis; sobre as bolsas de estudantes e alunos melhor não falar. Ao mesmo tempo, os preços de bens alimentares e outros produtos estão somente a crescer. Além disso, há contas domésticas para pagar. Se falar sobre os reformados, os mesmos ainda devem gastar as suas poupanças em medicamentos, quando há muitos de reformados que não tem dinheiro para comprar comida e pagar as contas de casa. Nunca viu como um idoso pede esmola junta entrada ao metro? É uma cena muito nojenta.

Quem tiver curiosidade pode ler sobre um deputado de Ural que aconselhou os russos a comer menos. Também, recomendo ler sobre a vida de engenheiros na Rússia.

A aplicação de leis na Rússia continua a ser muito singular. A legislação russa, na realidade, basicamente é um instrumento de castigo do poder. Um cidadão obediente praticamente está privado de proteger os seus direitos de forma legal. Quando os direitos humanos na Rússia, na realidade, não estão salvaguardados por nada. Os termos da Constituição estão violados em todos os âmbitos, o que considerado uma norma. Ainda mais, parece que o povo gosta isso. Na Rússia, todos estão acostumados com czares e líderes, tal como com a falta de seus direitos. Para mais, os próprios russos não estão habituados à obediência de leis. Na verdade, a Constituição da Rússia é uma simples capa que permite o país ter a aparência de um estado de direito.

Certamente, no país existem determinadas instituições cuja obrigação, em teoria, é servir para proteção dos direitos humanos. No entanto, na realidade, os direitos humanos na Rússia existem apenas no papel e não estão protegidos por nada. Ainda mais, o povo e o poder estão a fazer tudo o que é possível para que seria impossível viver na Rússia. A própria população viola os direitos de outros cidadãos do país com todos os meios e considera isso normal. Ao mesmo tempo, muitas das pessoas estão a acreditar sinceramente na sua capacidade de defender os seus direitos, em caso de necessidade, recorrendo à polícia e outras entidades competentes do Estado. A tal candura é surpreendente. Há vários casos que provam as minhas palavras, isso sem falar na experiência própria. Por isso, não é de admirar que pessoas mais inteligentes, talentosas, formadas e abastadas continuam de fugir da Rússia, renunciando a cidadania russa logo com adquisição da outra.

Nos últimos tempos a vida religiosa, social e política da Federação Russa se destaca por presença de movimentos em direção da desideologização. Tudo isso devido de determinadas alterações na estrutura da filosofia, pensamento e valores de seres humanos modernos. A propósito, o mesmo fenómeno se verifica e em outros países. No entanto, devido ao pioramento da situação geral no país, a propaganda de “patriotismo” entre a população ganha a velocidade. Desta forma, o poder, além de desviar a atenção da população das questões importantes, tenta cobrir a sua incompetência e os seus crimes. Há muito tempo que é sabido, que as palavras “para benefício da Pátria” e “para benefício da Rússia” são capazes de encobrir qualquer crime e qualquer estupidez. O governo da Rússia, os respetivos políticos e funcionários públicos se destacam, na sua maioria, por vulgaridade e irresponsabilidade.

A qualidade de ensino na Rússia deixa muito a desejar. Isso quando falamos sobre o ensino e os conhecimentos que adquirimos com participação de funcionários de chamadas instituições de ensino. Geralmente, o nível de ensino demonstrado por alunos formados em casa é melhor, comparando com alunos de escolas. Muitos de finalistas de escolas usam palavrões, consomem bebidas alcoólicas, fumam, demonstrando as atitudes brutais e abusivas em geral. Tudo isso devido ao ambiente onde os alunos convivem, quando a escola ocupa grande parcela do referido ambiente. A escola de Shchetinin, provavelmente, é uma exceção agradável, apesar de ser ambígua.

Eu, considerando a minha experiencia pessoal vivida na Rússia desde a nascença, posso fazer uma conclusão evidente: a Rússia é um país inapto para viver. Ainda mais, durante últimos quinze anos a vida na Rússia se piorou. Especialmente para quem não está privado do espírito independente e da individualidade. O espirito independente na Rússia continua de ser perseguido.

Porquê a vida na Rússia passa a ser cada vez pior? Na minha opinião, acho que a culpa é da população do país. Será que podemos esperar mudanças no país quando os seus cidadãos consideram como norma o gregarismo, brutalidade, dirigibilidade, prontidão de aceitar qualquer coisa, falta do pensamento crítico e do respetivo nível de responsabilidade, falta total ou parcial do sentido de autorrespeito.

Finalizando o descrito posso dizer apenas uma coisa: a Rússia é um país onde estão enraizadas “famosas” tradições de injustiça, vulgaridade, estupidez, gregarismo e brutalidade. Tudo isso é o horror de vida na Rússia.